Benefícios da Massagem Tântrica

10 Benefícios da Massagem Tântrica

1 – Saúde Melhorada

No tantra taoista vemos o individuo de forma integrativa, corpo, mente e espirito (energia). Dessa forma a saúde é a circulação equilibrada de energia / bioeletricidade pelo corpo. Durante a massagem tântrica pontos específicos de cura e liberação de energia estagnada são estimulados num processo de limpeza, fluidez e purificação gerando uma regulação hormonal para maior produção de hormônios do prazer.

Beneficios específico: 
Controle do estresse;
Diminuição da ansiedade;
Alívio da tensão e dores musculares;
Melhora da circulação sanguínea e sistema imune;
Diminuição da pressão arterial no caso de pacientes hipertensos;
Alívio das dores de cabeça;
Diminuição do cansaço;
Estimulação e equilíbrio do sistema intestinal;
Eliminação de toxinas e resíduos metabólicos;
Diminuição das insônias. 


2- Erradicando Bloqueios

A terapia tântrica trás um novo significado para a relação com o corpo, com a sexualidade, para trabalhar a autoestima, dissolver traumas, bloqueios e para potencializar a capacidade de ter prazer. A maneira como usamos a energia sexual afeta todas as áreas da vida.”
A partir dos principais centros de energia (Chakras), a Terapêutica Tântrica atua sobre o corpo exercendo enorme influência sobre as emoções, a confiança, a auto-estima, a alegria e o prazer. Muitos casos de anorgasmia (ausência de orgasmo), insensibilidade genital, ejaculação precoce e impotência, bem como timidez, bloqueios tendem ao desgaste das relações tornando -as indignas, de baixíssima troca energética.

3 – Liberando-se Das Disfunções Sexuais

No homem: 
A ejaculação precoce é uma forma de disfunção sexual que pode afetar a qualidade da vida sexual de um homem. É caracterizada quando um orgasmo ou “clímax” ocorre mais cedo do que o desejado. No universo clinico esse é o critério para se determinar o diagnóstico. Para a Visão do Tantra Taoísta. um homem é diagnosticado com ejaculação precoce sempre que atingir a ejaculação antes que sua/seu parceira(o) obtenha o orgasmo e o ápice do prazer. No TantraTaoista aprendemos que a ejaculação não é o ápice do prazer pois treinamos nosso corpo é mente para a vivência do orgasmo seco, não ejaculatório. A tonificação do assoalho pélvico masculino, a respiração, a desconstrução da masculinidade tóxica e a massagem tântrica são ferramentas incríveis para esse salto quântico na sexualidade. 
Na mulher:  Frases como: “você precisa relaxar” ou “toma um vinho que passa” são ouvidas com certa frequência por quem sofre do distúrbio. 
Mas a mulher que tem vaginismo se sente totalmente incapacitada para o sexo, pois seus músculos vaginais se contraem involuntariamente e a penetração se torna inviável por causa da dor. 
O vaginismo pode ser de três tipos:
Primário: quando surge desde a primeira relação sexual;
Secundário: quando surge depois de um período de relações normais;
Terciário: é conhecido também como situacional, pois ocorre apenas em determinadas posições com determinados parceiros. 

Muitos profissionais desconhecem essa disfunção sexual, o que faz com que as pacientes sejam submetidas a um rosário de profissionais, muitas vezes com tratamentos inadequados. 


4 – Maior Potência Orgástica 

O orgasmo foi objeto de estudos por parte de Hipócrates e Galeno (400 A.C.) e também por Avicena e Maimonides na Idade Média. Consta na literatura que eles criaram métodos terapêuticos para a estimulação dos tecidos genitais para desencadearem o orgasmo. O tema não é novo e essas práticas tornaram-se comuns, sendo utilizadas até os anos 30, aproximadamente. Naquela época, os médicos prescreviam o orgasmo como um recurso terapêutico para tratar as mulheres com várias enfermidades, sendo a mais comum a histeria, (um conveniente e abrangente “diagnóstico” dado às mulheres que não “conseguiam” se adequar às convenções determinadas pela sociedade). O orgasmo, ou “massagem médica”, era prescrita regularmente. Infelizmente, depois de Freud, a medicina aboliu o recurso terapêutico do orgasmo e passou a utilizar-se apenas da psicoterapia.
A maioria das pessoas conhece apenas o orgasmo genital (clitoriano ou peniano), mas é importante que todos saibam que o orgasmo pode adquirir maior intensidade e tempo de duração, e pode ser muito mais amplo do que o normalmente conhecido, que dura alguns poucos segundos. Estou falando aqui do orgasmo de corpo inteiro, denominado Orgasmo Expandido. Um orgasmo expandido é um orgasmo mais intenso e mais extenso do que se descreve habitualmente como um orgasmo comum. Este inclui um espectro de sensações que incluem orgasmos de corpo inteiro, tais quais os descritos por Wilhelm Reich, orgasmos que podem durar de poucos minutos a várias horas. O termo foi criado em 1995 por Patricia Taylor, que o empregou em sua pesquisa sobre experiências sexuais intensas em 44 casais de diversas procedências e num vídeo que produziu em 1998.

5 – Despertar Espiritual

antra é, acima de tudo, um caminho espiritual, de descoberta interior, de autoconhecimento e transformação das nossas atitudes, do nosso comportamento. Tantra é uma filosofia de vida, uma maneira de olhar para si mesmo, para o outro e para o mundo que traz mais equilíbrio e harmonia.
Seus textos, que foram escritos por diferentes mestres ao longo da história da humanidade e passados para frente em várias linhagens, buscam levar a humanidade a estados alterados de percepção de maneira natural e meditativa. O Tantra é um caminho sem doutrinação, essencialmente prático que procura sensibilizar o corpo, expandir a consciência e tornar mais alta a voz do coração. Uma transformação do ser que acontece de dentro pra fora, livre da influências de opiniões e conceitos alheios. Uma jornada em busca da individualidade orgânica – que reconhece o seu papel no todo – e traz nada senão amadurecimento para aqueles que a trilham.
Ao longo de toda essa tradição que conversa com diversos costumes, povos e religiões, o Tantra foi ganhando novas interpretações, sendo lapidado e se adaptando à realidade do seu tempo. Algumas características, porém, foram mantidas ao longo da maioria de suas interpretações, como por exemplo o aspecto sensorial que suas práticas evocam. Nas suas práticas de meditação é muito comum o uso dos sentidos do corpo, trabalhando cheiros, toques, sabores, texturas e outros estímulos como elementos da experiência meditativa. O corpo é convidado a participar de maneira integral, holística.

6 – Encontro com o Amor Incondicional

A Massagem Tântrica é uma ferramenta terapêutica usada para que o ser humano possa restabelecer a potência orgástica, depois abrir o coração para aceitar todos os seus aspectos negativos e sentir amor incondicional por si mesmo assim como ser grato por todas as dádivas que recebe. No processo, a pessoa desbloqueia, expande e libera a energia sexual; solta as emoções retidas e se reconecta ao corpo – fonte de saber e de cura. O corpo tem sabedoria. Quando saímos do mental e liberamos o corpo para que se expresse, começamos a nos curar das neuroses. 

7 – Melhoria No Relacionamento

Resgatando a química do casal com o Tantra
No início, praticamente todo relacionamento tem o mesmo padrão – o casal mal pode se encostar que vem uma energia não se sabe de onde que deixa ambos desesperados para chegarem na cama e arrancarem as roupas com os dentes. Muitos inclusive – aqueles que não tem uma cama por perto – acabam encarando qualquer canto mais reservado (às vezes nem tão reservado assim) e satisfazem esse desejo urgente onde quer que seja. A essa força que movimenta os corpos dessa maneira – que pode ser percebida no toque, no cheiro, no beijo ou em vários outros estímulos – a sabedoria popular deu o nome de química.
Mas, o conhecimento empírico nos mostra que existe uma equação maluca que faz essa química evaporar. Uma equação difícil de se calcular, mas que envolve fatores como tempo, rotina, estresse, cansaço, falta de criatividade, preguiça, e mais uma série de fatores específicos que atacam casos isolados. A pergunta que fica é: o que o casal pode fazer para não ser vítima desse resfriamento íntimo e sexual que atinge grande número de parceiros mundo afora?

Uma resposta milenar
Resposta: o casal pode conhecer o Tantra! Muito mais do que um guia prático para um sexo incrível, o Tantra é uma filosofia comportamental que ensina não apenas como lidar com o próprio corpo, mas também como tratar e venerar o corpo do parceiro. Muito do que acontece nessa perda de química entre os parceiros vem de preconceitos ligados ao ato sexual, a falta de conhecimento do próprio prazer e o bloqueio na verdadeira entrega. A maneira como desenvolvemos nossa sexualidade – muitas vezes por meio da masturbação, tendo a pornografia como professora – cria um série de condicionamentos limitantes que, não apenas atrofiam a criatividade dos amantes, mas também não permitem que trabalhemos de maneira saudável a energia sexual. Transamos com o foco no orgasmo, pensando na finalidade da coisa, sem sequer focar nossa atenção no começo e no meio, na parte mais prazerosa do processo. Nossa relação sexual é uma viagem de avião, rápida e desconfortável, na qual tentamos dormir a maior parte do tempo, quando poderia ser uma viagem de trem, muito mais agradável, sem pressa, com uma vista deliciosa ao redor.
Dentro de seus muitos princípios, o Tantra ensina a contemplar o parceiro com respeito ao seu corpo e com uma multiplicidade de sensações. Conhecer o corpo do companheiro com o uso de todos os sentidos, com tranquilidade. Sentar, em silêncio, olhando-se nos olhos, fazendo aflorar confiança e intimidade; trocar toques suaves por todo o corpo, espalhando carinho e afeto por toda a superfície da pele; ouvir e falar sobre o seu prazer, o que gosta, o que não gosta; saber reconhecer no outro os efeitos que cada estímulo traz, o que surpreende, o que excita. Muitos pensam que a finalidade do sexo tântrico é persistir por horas e horas quando, na verdade, isso é apenas a consequência da coisa. A finalidade é elevar a energia sexual, mantendo o fogo que se acende no início da relação e torná-lo mais intenso, em vez de prosseguir o caminho normal das relações que segue correndo até o orgasmo, libera pouca energia e não satisfaz.
Em contato com o Tantra, o casal reaprende a sexualidade e muda a maneira de se relacionar.

A mudança de conceitos é tão intensa que a intimidade do casal se transforma. Os corpos começam a se descobrir novamente, como acontecia no início. Assim, o relacionamento recebe uma injeção de química e tudo volta a ser divertido como deveria ser.
Fato é que todo relacionamento terá seus altos e baixos. Aproveitar os momentos de bonança e não se conformar, mudar os momentos de dificuldade apenas aproximará o casal. Não fique de braços cruzados esperando sua relação se recuperar sozinha e espontaneamente. Faça acontecer.

8 – Sucesso Elevado

Quando desbloqueamos nossa energia sexual, desbloqueamos nossa prosperidade como um todo. Aprender a encontrar o nosso equilíbrio sexual (atendendo sempre ao prazer e auto-respeito) permite-nos alimentar de uma ENERGIA BIOPSIQUÍCA muito importante que fortalece, revitaliza e alegra a vida.
O sexo necessita de saúde biologica e emocional, num equilíbrio entre a necessidade do prazer e o auto-respeito. Nesse equilíbrio, encontramos o poder pessoal, adquirimos uma plataforma psíquica que nos permite prosperar pois teremos elevada a vitalidade, o desejo de vida e criação. A experiência da massagem tântrica é o caminho para essas sensações e pertencimento desse poder interior muitas vezes adormecido. 

9 – Autoconhecimento

Tantra é, acima de tudo, um caminho espiritual, de descoberta interior, de autoconhecimento e transformação das nossas atitudes, do nosso comportamento. Tantra é uma filosofia de vida, uma maneira de olhar para si mesmo, para o outro e para o mundo que traz mais equilíbrio e harmonia.
Seus textos, que foram escritos por diferentes mestres ao longo da história da humanidade e passados para frente em várias linhagens, buscam levar a humanidade a estados alterados de percepção de maneira natural e meditativa. O Tantra é um caminho sem doutrinação, essencialmente prático que procura sensibilizar o corpo, expandir a consciência e tornar mais alta a voz do coração. Uma transformação do ser que acontece de dentro pra fora, livre da influências de opiniões e conceitos alheios. Uma jornada em busca da individualidade orgânica – que reconhece o seu papel no todo – e traz nada senão amadurecimento para aqueles que a trilham.
Ao longo de toda essa tradição que conversa com diversos costumes, povos e religiões, o Tantra foi ganhando novas interpretações, sendo lapidado e se adaptando à realidade do seu tempo. Algumas características, porém, foram mantidas ao longo da maioria de suas interpretações, como por exemplo o aspecto sensorial que suas práticas evocam. Nas suas práticas de meditação é muito comum o uso dos sentidos do corpo, trabalhando cheiros, toques, sabores, texturas e outros estímulos como elementos da experiência meditativa. O corpo é convidado a participar de maneira integral, holística.

10 – Felicidade Sustentada

Uma das funções do orgasmo é a regulação hormonal. 
Conheça o quarteto da felicidade e venha pro Tantra aprender a sustentar essa energia. 
Cada um desses hormônios tem suas características, mas juntos eles formam o quarteto da felicidade. Confira as suas principais características:

DOPAMINA 
É o neurotransmissor principal na regulação dos processos motivacionais. Ele nos impulsiona a alcançar os objetivos.
SEROTONINA 
É o neurotransmissor responsável por promover sensação de prazer e bem-estar. A ausência dessa substância no cérebro pode causar de mau humor a depressão.
ENDORFINA
É liberada no organismo como um analgésico diante das situações de dificuldades, como dor e estresse, com o objetivo de amenizá-los.
OCITOCINA
É conhecida por ser responsável por promover sensação de confiança, auxiliando na criação de laços nos relacionamentos de modo geral. É produzido no parto, na amamentação e durante o orgasmo.