Massagem Tântrica Feminina

O QUE É A MASSAGEM TÂNTRICA YONI

Yoni é uma palavra do sânscrito (योिन) que significa “passagem divina”, “fonte de vida”, e ainda o órgão sexual feminino.

É considerado igualmente um símbolo de Shakti (mulher) e da Grande Mãe.
Os antigos tântricos e taoístas diziam que a yoni é a sede da vida, um templo sagrado de amor, prazer e êxtase divino.
Afirmavam que o corpo feminino, quando estimulado do amor à adoração, era capaz de produzir certos fluidos medicinais que elevavam a consciência do homem e o aproximavam de Deus. Para os homens tântricos, ao fazer a água da mulher fluir, o fluido sagrado ou o néctar de Jade, (como é chamado) é sinônimo de receber toda a sagrada energia Shakti da terra: sua beleza, sensibilidade, amor e abundância… para isso, carícias são necessárias, e o preâmbulo amoroso carregado com paciência, dedicação, sutileza e devoção. É um ritual sagrado que permite ao homem receber a energia da Deusa dentro de seu próprio ser, para se fundir. E permitir que as mulheres tenham acesso às dimensões mais poderosas do amor, fertilidade e criação.

É certamente uma tendência crescente entre as mulheres a busca de novas maneiras de desfrutar os prazeres de seus corpos, buscando uma reeducação para uma nova sexualidade, mais plena, libertadora e curativa. Afinal, o que antes era visto como um tabu, agora é popular e falado abertamente, sem vergonha ou constrangimento. Eu costumo dizer que a cura vem pelo prazer, e o caminho é o corpo. 
Um dos primeiros sinais quando dos picos de estresse e ansiedade é nossa desconexão do corpo, a perda da percepção do nosso território sagrado. A ideia da massagem é juntamente a volta a toda nossa potencialidade sensorial para sentir prazer, não apenas nas genitais, mas em todo o corpo e em tudo que está ao redor e que muitas vezes está invisível, imperceptível pelos níveis de crenças limitantes, tabus e muita ruminação mental que tiram a mulher do seu momento presente, da permissão ao prazer, do aqui e agora. Quando essas tensões mentais e físicas são liberadas, os padrões antigos e limitados de percepção sensorial, muitas vezes relacionado a experiências passadas de traumas ou frustrações são dissolvidos abrindo caminho não apenas para patamares mais elevados de prazer, como para toda uma cura física, energética e espiritual. 

Ou seja, a massagem yoni é uma massagem na genital, no entanto desassociada completamente do movimento masturbatório. Não tem conotação nenhuma com qualquer interação sexual e que não necessariamente leva a mulher ao orgasmo numa primeira sessão. O objetivo principal é acordar as energias adormecidas na região pélvica e na estrutura muscular da yoni para gerar uma consciência corporal, uma consciência genital que se transforma e se reflete em maior contato do feminino com a essência do ser, para que assim a mulher possa conhecer seu verdadeiro potencial orgástico e ter um orgasmo generalizado (espalhado por todo o corpo) que libera e favorece a regulação dos hormônios do prazer, produzindo sensações capazes de dissolver bloqueios emocionais, e após o final da experiência orgástica, gerar um efeito de quietude e gratidão que pode permanecer por horas. 

A massagem tonifica a musculatura não só das genitais mais também do assoalho pélvico gerando uma maior firmeza na sustentação de órgãos internos, evitando assim a perda de líquidos. A tonificação e fortalecimento dos músculos genitais os possibilita sustentar níveis maiores de bioenergia. 

No Tantra Taoista reconhecemos as genitais como microssistemas reflexos. A massagem promove a regulação psico-orgânica do individuo por meio de estímulos nos pontos energéticos localizados na genitais, onde todo o organismo encontra-se representado como microssistemas reflexos. 

Os microssistemas reflexos são a parte do corpo que tem todo o corpo representado, como exemplo as orelhas, o solado dos pés, as mãos, o pênis também é um microssistema reflexo e através dele podemos proporcionar saúde para os nossos órgãos, pois na medida em que o yoni é massageada vários órgãos do corpo por ação reflexológica são atingidos dessa forma, sendo esses órgãos tonificados, sedados ou harmonizados, levando-os à um estado vibracional de coerência energética, onde a energia flui livremente pelo corpo, permitindo assim, com essa técnica milenar de massagem que exista uma cura profunda de todos os problemas ligados as deficiências energéticas do feminino que se traduzem como falta de libido, dor no sexo, medo, irritabilidade, ansiedade e muitas outras questões psicosomáticas associadas a desconexão do sagrado feminino derivada de uma educação sexual repressora. Então esta massagem terapêutica, que é uma das centenas de práticas da terapia tântrica, tem um profundo efeito não só sobre a fisiologia orgânica da mulher, mas sobre todos os aspectos psicológicos, energéticos e espirituais.

Com o Protocolo Mandala além de proporcional a mulher o conhecimento de sua real potencia orgástica , também tratamos das alterações energéticas agudas que provocam as disfunções sexuais (distúrbio psicossomático) que geram na mulher a falta de libido, dores insuportáveis durante a relação sexual (dispareunia) e o vaginismo (contração involuntária do canal da vagina e assoalho pélvico).

Todo esse processo acaba por alterar a maneira como encaramos nossa sexualidade. Ele tira o foco do orgasmo psicogênico – aquele no qual precisamos usar a mente e suas fantasias – e reativa o centro sexual original do nosso corpo, localizado próximo da base da nossa coluna. Uma jornada que nos tira dos pensamentos e artifícios da mente e nos leva às sensações do corpo. 

Antes da sessão é realizada uma consulta anamnese onde a cliente apresenta suas questões e tira suas dúvidas com o terapeuta. A sessão é composta por três fases, uma sequência de respiração guiada para o gerenciamento do estresse e ansiedade, da massagem sensitive e da massagem yoni.

Investimento: R$ 290,00 (sessão avulsa). Pacotes a partir de 5 sessões tem desconto ficando cada sessão por R$ 250,00